Posts tagged "varizes"

varizes-e-outras-doenças

As varizes podem desencadear outras doenças?

julho 10th, 2018 Posted by Doenças Vasculares, Sem categoria, Varizes 0 comments on “As varizes podem desencadear outras doenças?”

As varizes vão além de um problema estético, o fluxo sanguíneo nas pernas é importante para o funcionamento saudável do corpo. Se os devidos cuidados não forem tomados e a busca por um tratamento adequado for feito, existem riscos associados às varizes. Você já deve saber que o problema de varizes é crônico e por isso exige tratamentos específicos e constantes.

As complicações deixam o paciente incapaz de realizar atividades cotidianas, podendo se agravar ao decorrer do tempo e até mesmo desenvolver tromboflebites e embolias, correndo risco de vida. Entretanto, mesmo estas varizes de maior gravidade podem ser tratadas com técnicas modernas que realizam a sua correção com mínimas cicatrizes e marcas.

A falta de tratamento adequado quando o assunto é varizes pode aumentar riscos, ainda mais se as varizes são do tipo 4, o nível mais avançado e grave da doença. É nesse nível que sérias complicações podem surgir, como por exemplo tromboflebites, úlceras, trombose venosa profunda, eczema venoso, fibrose e embolia pulmonar. Normalmente os pacientes que apresentam estas doenças o problema está presente há longo tempo.

Principais doenças que as varizes podem desencadear:

 

  • Tromboflebite

É uma inflamação superficial de uma ou mais veias, é causada por um coágulo sanguíneo e normalmente ocorre nas pernas ou em outras partes inferiores do corpo. Os coágulos de sangue são causados por inúmeras razões,  basicamente por qualquer motivo que impeça o fluxo sanguíneo adequado. A tromboflebite em algumas situações pode facilitar o desenvolvimento de trombose, por tudo isso é fundamental tratar as veias doentes, e dar a devida atenção para este problema de saúde.

 

  • Trombose Venosa Profunda (TVP)

A Trombose Venosa Profunda (TVP) pode ter várias causas, mas a principal delas são as varizes. É uma doença grave, que tem como característica a formação de coágulos no interior das veias profundas da perna. As pessoas com varizes possuem mais risco de desenvolver trombose das veias, porque a dilatação das veias varicosas dificulta o fluxo sanguíneo, o que favorece a formação dos trombos. Uma de suas principais consequências a curto prazo é a Embolia de Pulmão, que pode levar à morte se não tratada.

 

  • Embolia Pulmonar

A Embolia Pulmonar ocorre quando um pedaço do coágulo que se formou no interior das veias da perna se solta e atinge os vasos sanguíneos dos pulmões. Conforme o tamanho do coágulo que se desprendeu e da área atingida do pulmão, a pessoa pode não sobreviver. No caso de varizes, embora possa ocorrer a Embolia Pulmonar é uma rara ocorrência.

 

  • Eczema Venoso

A dificuldade do sangue de circular corretamente provoca também a inflamação da pele, com o aparecimento do eczema venoso. A pele fica irritada, com coceira, descama e consequentemente inflama. É um problema provocado pelas varizes, que incomoda e traz desconforto para o paciente.

É importante procurar um especialista para ter um diagnóstico preciso e buscar por um tratamento adequado. Existem algumas medidas preventivas que podem ser utilizadas para minorar a tendência no desenvolvimento das varizes.

Lembre-se que a prevenção é o melhor caminho.

varizes na adolescência

As varizes podem aparecer já na adolescência?

julho 3rd, 2018 Posted by Sem categoria, Varizes 0 comments on “As varizes podem aparecer já na adolescência?”

As varizes não são exclusividade do sexo feminino, mas a maioria das pacientes que chegam ao consultório são mulheres. O problema é mais comum entre elas devido aos fatores de risco como gravidez, hereditariedade e uso de anticoncepcional.

As varizes se manifestam na faixa etária dos 25 aos 40 anos, o que não quer dizer que pessoas com menos idade não podem desenvolver a doença. Elas podem surgir na adolescência e em crianças, sendo que o diagnóstico de varizes em grupos etários mais jovens, tem sido mais frequente e pensa-se que a rotina pode ser uma das principais causas para essas as alterações no corpo.

Em mulheres mais jovens as varizes costumam surgir por causas como a herança genética do pai ou da mãe, mas outros fatores como o uso precoce de anticoncepcionais, que contém estrógeno e progesterona, hormônios femininos prejudiciais ao sistema venoso. Sem falar no sedentarismo e na obesidade que também favorecem o aparecimento do problema já na adolescência.

A gravidez na adolescência também pode influenciar no aparecimento das varizes nesta época da vida. E os sintomas são os mesmos que se manifestam em pessoas mais velhas, entretanto com uma incidência menor e com maiores chances de prevenção.

Se os jovens começarem a notar algum tipo de saliência nos membros inferiores, como um pequeno calombo e sintomas como dor, sensação de peso ou cansaço nas pernas, queimação, inchaço e manchas escuras nos tornozelos, é importante consultar um médico, pois pode ser o início de um problema vascular. Sem os devidos cuidados, as varizes podem alcançar uma fase mais avançada e profunda.

Lembrar que a prevenção sempre é a melhor solução é fundamental. Ter qualidade de vida, praticar exercícios e ter uma boa alimentação auxilia no combate a esse mal que afeta milhares de pessoas pelo mundo.  

varizes genéticas

Fatores genéticos influenciam no desenvolvimento das varizes?

junho 5th, 2018 Posted by Sem categoria 0 comments on “Fatores genéticos influenciam no desenvolvimento das varizes?”

Como você pode ver nos nossos artigos anteriores as varizes são um problema aparentemente simples no início, podendo causar dores, inchaços, câimbras e evoluir para manchas escuras e feridas na pele. A estética é um dos principais fatores que leva as pessoas ao meu consultório, elas se sentem incomodadas com a aparência e buscam por informações e tratamentos.Os cuidados quando elas começam a aparecer são fundamentais, pois dependendo do grau de desenvolvimento das varizes você pode chegar até mesmo à formação de doenças mais graves.

 

A atenção deve ser redobrada se existem casos na sua família. Porque a principal causa das varizes é a questão hereditária. É claro que isso não significa que todos da família apresentarão problemas, como veias dilatadas, inchaços e dores nas pernas.  Mas a probabilidade do problema aparecer é maior do que em pessoas com histórico familiar.

 

Entretanto nem sempre as varizes podem se manifestar entre uma geração e outra, como de pais para filhos, mas o fator genético pode influenciar principalmente para as mulheres e as chances aumentam durante a gravidez.

 

Os sintomas e problemas ocasionados pelas varizes podem ser agravados por uma série de fatores, então não é só quem tem predisposição genética na família que pode ter varizes.

 

Os hábitos que levamos influenciam diretamente no surgimento das varizes, fatores como a obesidade, o sedentarismo, permanecer na mesmo posição seja em pé ou sentado por muito tempo, consumo de alimentos ou bebidas que possam causar o entupimento de vasos sanguíneos, uso de anticoncepcionais, também estão ligados ao desenvolvimento da doença. Por isso levar uma vida saudável e com qualidade é fundamental.

 

As pessoas costumam me perguntar se é genética tem algum exame que indique um possível desenvolvimento das varizes? Não. Por ser uma doença comum, como outras patologias, as pessoas acham que existe algum exame para comprovar essa predisposição, o que não é verdade. Até então não existe nenhum estudo que tenha reconhecido o gene das varizes, o que existe são estudos observacionais que reconhecem a hereditariedade como maior fator na população.

 

Lembre-se que a prevenção é sempre o melhor caminho.

varizes em outras partes do corpo

É normal surgir varizes em outras partes do corpo?

agosto 7th, 2017 Posted by Doenças Vasculares, Sem categoria, Varizes 0 comments on “É normal surgir varizes em outras partes do corpo?”

As varizes são veias dilatadas e deformadas que costumam surgir principalmente nos membros inferiores, mas também podem aparecer em qualquer parte do corpo. Esse tipo de deformação compromete a função dos vasos sanguíneos de levar o sangue de volta ao coração.

É nos membros inferiores que está a maior dificuldade de retorno sanguíneo, sendo que ele flui contra a gravidade, e é através de um sistema de válvulas no interior das veias, que facilita esse retorno. Após o impulsionamento do sangue para cima, as válvulas se fecham para que ele não volte.

E é ao decorrer do tempo e com o trabalho contínuo contra a gravidade, que provoca um desgaste dessas válvulas e estruturas das veias, a pressão aumenta na perna e, consequentemente, as veias dilatam. E é essa dilatação e deformação das veias que é denominada de varizes.

As pessoas que tem na genética problemas de varizes, possuem o tecido que constitui a válvula geneticamente mais fraco, perdendo a elasticidade, o que por consequência gera a dilatação da veia mais facilmente do que nas pessoas que não possuem essa herança genética.

Além das pernas

É difícil, e de certa maneira incomum, mas o desenvolvimento de varizes em outras partes do corpo podem sim ocorrer em algumas pessoas. Apesar disso, essas ocorrências são específicas e podem variar.

Uma região que também pode desenvolver varizes é a área do rosto, mas é ainda mais infrequente. Nessa região o mais comum é o aparecimento de “vasinhos”, que não tem nenhuma relação com o desenvolvimento nas pernas.

Como funciona o tratamento de varizes em outras áreas do corpo

Em relação aos “vasinhos” desenvolvidos no rosto, o tratamento deve ser feito apenas com laser transdérmico, que é um tipo de luz específica, sendo aplicada sobre a pele seletivamente absorvida pelo sangue, aquecendo-o sem aquecer os tecidos ao redor, ou seja, é um tipo de escleroterapia térmica. Funciona aquecendo o sangue (a altas temperaturas) e causando a contração e, consequentemente, a oclusão do vaso.

A surgimento de varizes nos membros superiores são incomuns porque neles o sangue flui espontaneamente, sem pressão muito elevada no retorno, já que os braços estão na altura do coração.

Estação para operar varizes

Existe uma estação mais adequada para o tratamento de varizes?

junho 29th, 2017 Posted by Varizes 0 comments on “Existe uma estação mais adequada para o tratamento de varizes?”

É no verão que a maioria das pessoas lembram e dão importância às varizes, já que é a estação onde as pernas ficam mais em evidência. Nesta hora, surge o arrependimento de não ter tratado este problema antes. A melhor época para cuidar das varizes é o inverno. Durante os meses de maio a setembro, as temperaturas estão mais amenas e as pernas podem ficar escondidas e protegidas do sol enquanto se faz o tratamento.

Para as teleangectasias (vasinhos), que são aquelas veias finas e arroxeadas nas pernas, o melhor tratamento é a escleroterapia. Neste tratamento, aplicações de medicamentos fazem os vasinhos desaparecerem. Após as aplicações é necessário evitar a exposição ao sol, para prevenir o aparecimento de manchas.Por isso o tratamento é indicado no inverno, pois evitar o sol nessa estação é muito mais fácil do que no verão.

Para as varizes maiores, que necessitam de procedimentos cirúrgicos para serem removidas, o inverno também é a melhor época para o tratamento, pois além de evitar o aparecimento de manchas evita cicatrizes aparentes. Além disso, usar a meia de compressão elástica ajuda a acelerar a recuperação e ela é mais confortável no frio

A maior vantagem em se tratar as varizes no inverno é ficar com as pernas prontas para aproveitar o verão. Além de melhorar a aparência estética, o tratamento das varizes proporciona melhora da saúde, bem estar e qualidade de vida.

Mitos e verdades sobre varizes

Mito ou Verdade sobre as varizes

junho 22nd, 2017 Posted by Doenças Vasculares, Varizes 0 comments on “Mito ou Verdade sobre as varizes”

As varizes são veias dilatadas, que podem ser de pequeno, médio ou grande calibre. O surgimento das varizes nas pernas e decorrente das veias doentes da superfície dos membros inferiores, que se tornam progressivamente dilatadas, alongadas e tortuosas. As veias das pernas possuem válvulas que abrem e fecham para que o sangue que chega na região dos membros inferiores consiga retornar até o coração, então quando doentes essas veias não conseguem bombear o sangue de volta para o coração, e acabam tornando-se varizes.

Existem muitos mitos e verdades sobre as varizes, vejamos abaixo alguns exemplos:

Costumam se desenvolver com mais frequência nas mulheres?

VERDADE. A gravidez é a maior responsável pelas varizes nas mulheres. Um dos fatores que influenciam as futuras mamães a desenvolver varizes é hormonal, a progesterona aumenta a dilatação de todas as veias do organismo, e quem tem predisposição genética aumenta ainda mais as chances de ter varizes. Outro fator é o hiperfluxo, consequência do aumento do fluxo de sangue nas veias uterinas e ovarianas. Para minimizar o problema, a recomendação é o uso de meias de compressão a partir do segundo mês de gravidez.

E está correto dizer que a gravidez não é a única causa para o desenvolvimento de varizes nas mulheres, o uso de anticoncepcional é outro influenciador.

As varizes são causadas por ficar em pé o dia todo

MITO. Muitas pessoas acreditam que se trabalharem de pé, durante longos períodos de tempo, estarão mais propensas a desenvolver varizes, mas isto não é necessariamente verdade. Enquanto pessoas que ficam o dia todo em pé, tais como comissárias de voo, podem se sentir mais incomodadas por suas varizes, porém ficar em pé por muito tempo não foi provado como causa de varizes, e sim agravante e sintomático.

Os sintomas são apenas mais aparentes se você não está em movimento.

Usar salto alto influencia no desenvolvimento das varizes?

VERDADE. Se o salto alto for usado excessivamente, todos os dias durante anos, a pessoa poderá desenvolver varizes por conta disso. O problema acontece porque há um encurtamento da musculatura da panturrilha, que é a região responsável por devolver o sangue para o coração.

Só pessoas mais velhas e idosos podem desenvolver varizes?

MITO. Pode afetar homens e mulheres de todas as idades, não existe regra que determine a idade exata que isso pode ocorrer. Elas costumam aparecer com mais frequência em pessoas de meia idade, devido ao processo natural do organismo. No entanto, as varizes podem se desenvolver ainda na adolescência, que é quando o corpo está em transformação, e em processo de transição para a fase adulta.

Varizes tem cura?

MITO. Infelizmente, as varizes não tem cura. Elas podem ser tratadas e, felizmente, o tratamento é eficaz em aliviar os sintomas e diminuir a sua aparência. Mas fique ciente de que elas podem reaparecer depois de algum tempo. O que nada impede de continuar o tratamento.

Exercícios aeróbicos ajudam a evitar varizes.

VERDADE. É o tipo de exercício mais indicado e recomendado. Caminhar, correr, nadar e pedalar, além de outros exercícios aeróbicos, são fundamentais para mexer o corpo e fugir do sedentarismo que é o principal vilão para o surgimento das varizes. Então se exercite, fuja do sedentarismo e tenha uma vida mais saudável.

Depilação causa varizes.

MITO. A depilação pode causar vasinhos nas pernas, o que é diferente de varizes. A depilação provoca o surgimento de vasinhos somente no primeiro ano.

O uso de calças apertadas auxiliam no surgimento das varizes?

VERDADE. As calças apertadas e muito justas comprimem em excesso a região das pernas e coxas, o que dificulta a circulação sanguínea nessa área. Se você costuma fazer viagens longas com frequência, uma dica é usar meias de compressão por baixo da roupa, o que auxilia na circulação na parte inferior do corpo.

Realizar viagens longas contribui para o surgimento das varizes?

VERDADE. Ficar sem se movimentar mais de seis horas prejudica a circulação das pernas. Além disso, manter-se sentada por longo período pode contribuir para o surgimento de varizes. É recomendável que se movimente de hora em hora.

Tratamento Varizes

Tratamento de Varizes

dezembro 27th, 2016 Posted by Varizes 0 comments on “Tratamento de Varizes”

Você sabe como tratar as varizes?

 

Após identificar a presença de varizes com o diagnóstico médico, o tratamento se dá através de intervenções como cirurgia a laser, cirurgia, escleroterapia, crioescleroterapia e microcirurgia.

As varizes são evolutivas, significa que se nada for feito há a tendência de que o quadro se agrave e com isso comprometa a qualidade de vida do paciente.

Cirurgia a laser: eficaz e rápida recuperação, é indicada para pessoas com o tipos 2,3 e 4.

Cirurgia tradicional: 15 a 30 dias para retornar as suas atividades normais, permanência hospitalar de 24 horas.

Escleroterapia: conhecida como “secagem”, apresenta maiores taxas de reaparecimento com o tempo, realizado no consultório médico.

Crioescleroterapia: indicada somente para pacientes com o tipo 1, através de um líquido muito concentrado, chamado esclerosante, é injetado através de microagulhas diretamente nos vasinhos, realizado no consultório médico.

Microcirurgia: é indicada para pacientes com o tipo 1 e 2, tem como principal característica a realização da retirada de uma pequena veia com anestesia local.

 

Quando é necessário intervenção cirúrgica no tratamento das varizes?

 

As varizes podem ser apenas um problema estético que irá incomodar o paciente e até mesmo uma doença grave que pode prejudicar e influenciar no cotidiano de quem a possui. Com o tempo, essas varizes de grosso calibre podem tornar-se sintomáticas e causar algumas complicações.

As veias muito dilatadas e o fluxo sanguíneo muito lento podem favorecer a formação de um coágulo gelatinoso dentro delas, que as oclui e produz um processo inflamatório e dor intensa.

Procure um especialista em doenças vasculares para um diagnóstico preciso de qual o tipo de varizes você possui. Após identificar a presença de varizes, o tratamento se dá através de intervenções como cirurgia a laser, cirurgia, escleroterapia, crio-escleroterapia e microcirurgia.

 

Dicas para prevenir varizes e ter mais qualidade de vida

 

Acredito que tenha ficado clara a importância de manter uma boa alimentação, ter uma vida mais saudável, praticar atividades físicas regulares, não fumar para prevenir as varizes e melhorar a sua circulação sanguínea. Também, é fundamental contar com o apoio de um especialista para o diagnóstico correto e o melhor tratamento para o seu caso.

Os tratamentos evoluíram muito e hoje é possível você realizar procedimentos sem a necessidade de internação e com uma rápida recuperação, como no caso da cirurgia a laser que se aplica a boa parte dos casos.

dr-alcides-2

14 perguntas e respostas sobre Varizes com o Dr. Alcides Vogel

setembro 22nd, 2016 Posted by Varizes 0 comments on “14 perguntas e respostas sobre Varizes com o Dr. Alcides Vogel”

 

1. O que são varizes afinal?

 

Varizes são veias dilatadas, elas podem ser de pequeno, médio ou grande calibre. As varizes nas pernas são veias doentes da superfície dos membros inferiores, que se tornam progressivamente dilatadas, alongadas e tortuosas.

As veias das pernas possuem válvulas que abrem e fecham para que o sangue que chega na região dos membros inferiores consiga retornar até o coração.

 

2. Quais são as principais características das varizes?

 

As varizes são veias dilatadas que geralmente ocorrem na parte mais superficial da pele. Influência genética é a causa mais comum das varizes. Pode-se herdar veias mais frágeis que com a idade e fatores de risco predispõem ao aparecimento das varizes. Queimação e cansaço nas pernas são as principais características de quem sofre com as varizes.

 

3. Quais são os sintomas das varizes?

 

Os principais sintomas que afetam pessoas com a doença é, o desconforto na parte inferior das pernas é dor, sensação de pernas mais pesadas, queimação e inchaço. Logo após os sintomas é fundamental consultar um especialista em doenças vasculares.

 

4. Porque elas normalmente aparecem nas mulheres? Além da gravidez, com certeza deve haver outras causas, certo?

 

A gravidez é a maior responsável pelas varizes nas mulheres. Um dos fatores que influenciam as futuras mamães a desenvolver varizes é hormonal. A progesterona aumenta a dilatação das veias, de todas as veias do organismo, e quem tem pré disposição genética aumenta as chances ainda mais. Outro fator é o hiperfluxo, quando aumenta o fluxo de sangue nas veias uterinas e ovarianas. Para minimizar o problema, a recomendação é o uso de meias de compressão a partir do segundo mês de gravidez.

E está correto dizer que a gravidez não é a única causa para o desenvolvimento de varizes.

O uso de anticoncepcional e a tendência hereditária, têm influência no organismo para o desenvolvimento do problema. A questão hereditária favorece as varizes, que atinge homens e mulheres igualmente, mas há uma proporção muito maior de mulheres com varizes do que homens, devido ao efeito do hormônio feminino que agrava o problema.

 

5. Nós temos veias em todo o corpo. Porque as varizes normalmente aparecem apenas nas pernas?

 

Existem dois tipos de veias nos membros inferiores, as veias superficiais que ficam sob a pele, na camada de gordura e que podem ser visíveis e existem as veias profundas que ficam no meio da musculatura da perna e não são visíveis, e existem ainda as veias comunicantes, que ligam as veias superficiais e profundas.

As válvulas orientam o sangue nas veias dos membros, sempre da veia superficial para a profunda, através da veia comunicante, e impedem que o sangue faça o caminho errado, descendo pelas veias, quando a pessoa está de pé ou sentada.

As artérias levam o sangue do coração para todo o corpo. O sangue então, depois de oxigenar e alimentar as células, retorna para o coração através das veias. Quando a pessoa está em pé ou sentada, o sangue vai para o pé com facilidade, porque o coração impulsiona e, além disso, para baixo é mais fácil. Quando se está em pé parado ou sentado, existe mesmo uma certa dificuldade para o sangue voltar para o coração.

Nas pessoas em que as veias têm válvulas e paredes normais e sãs o sangue aguarda a oportunidade de voltar, sem causar nenhuma alteração. Nas pessoas em que as válvulas estão doentes acontece, então, uma inversão no caminho do sangue, que passa a ir de cima para baixo e da veia profunda para a superficial.

Este fato provoca um aumento do volume sanguíneo dentro da veia superficial, ocorrendo o processo de dilatação e aparecimento das varizes nas pernas.

 

6. Os famosos “vazinhos”, se não tratados, podem virar varizes?

 

Existem dois tipos de varizes : as chamadas varizes primárias, que aparecem influenciadas pela tendência hereditária e as chamadas varizes secundárias que aparecem por doenças adquiridas no decorrer da vida e são de tratamento mais difícil.

As varizes primárias são as responsáveis pelas antiestéticas linhas vermelhas e azuis (os chamados vazinhos) de diversos tamanhos na perna e também pelas varizes de maior calibre, as varizes apresentam vários formatos, desde pequenos riscos, até grandes arborizações. Podem estar presentes em todos os locais dos membros, atingindo, a coxa, a perna, o glúteo e em alguns casos até a região das costas e são as mais frequentes.

Apesar de ser um problema de saúde e uma doença, estas pequenas veias não causam riscos imediatos, sendo um problema que atinge mais a autoestima do paciente. Por isso geralmente o paciente procura o médico pela questão estética, deste modo chamamos este tipo de varizes de IVIPE: “varizes de importância predominantemente estética”.

Mesmo que não seja um problema de saúde no curto prazo, ainda é uma doença a longo prazo, então é importante você procurar um especialista em doenças vasculares, até porque alguns problemas podem acontecer, como sangramentos.

 

7. O que as varizes me impedem de fazer no dia a dia?

 

Procure evitar o sol e o calor, por que o sol, a sauna e banhos muito quentes provocam o aquecimento da pele e a passagem de uma maior quantidade de sangue pelos vasos da pele. Se uma maior quantidade de sangue passa pelos vasos superficiais eles se acomodam a essa situação e se dilatam sendo um fator que favorece o aparecimento de vasinhos nas pessoas que são predispostas.

Tenha uma alimentação saudável e balanceada para evitar o excesso de peso. O excesso de peso irá sobrecarregar a circulação sanguínea e provocar o aparecimento das varizes. Ter bons hábitos alimentares é saudável para todo o corpo. O excesso de peso também provoca celulite que está associada as microvarizes e telangiectasias (vasinhos).

 

8. Se não tratadas, que tipos de complicações a doença pode causar?

 

As varizes mais simples de serem tratadas são os vasinhos. Com a complicação da situação das veias, pode haver inchaço das pernas e pés, dor e desconforto. Caso esta situação se prolongue por muitos anos, podem aparecer manchas na pele, chamadas de dermatite ocre e que acontece entre 2% e 3% dos pacientes.

Normalmente as complicações são tromboflebites, úlceras de perna, hiperpigmentações, o eczema venoso, as hemorragias, a fibrose, a dermatite ocre, as infecções e o quadro de dor, e a temível, embolia pulmonar. Geralmente são pacientes onde o problema está presente há longo tempo.

Os diversos tipos seguem um grau de evolução, não significa que um grau necessariamente passará ao outro. As varizes tem tendência a piorar, mas cada paciente terá sua história, e não significa, embora seja possível, que o tipo 1 vá virar tipo 4.

 

9. Quais os tipos de tratamentos que existem contra varizes?

 

As varizes são evolutivas, significa que se nada for feito há a tendência de que o quadro se agrave e com isso possa haver danos à saúde e qualidade de vida do paciente.              

  • Cirurgia a laser: eficaz e rápida recuperação, é indicada para pessoas com micro varizes e telangiectasias. E para pessoas com problemas de saúde (problema funcional), com a forma estética, e com complicações que podem aparecer dependendo do grau do tipo de varizes que o paciente apresenta.
  • Cirurgia tradicional: 15 a 30 dias para retornar as suas atividades normais, permanência hospitalar de 1 dia. 
  • Escleroterapia: conhecida como secagem, apresenta maiores taxas de reaparecimento com o tempo.
  • Crioescleroterapia: indicada somente para pacientes que apresentam o tipo 1 da doença que seriam os vazinhos. Através de um líquido muito concentrado, chamado esclerosante, é injetado através de micro-agulhas nos vasinhos.
  • Microcirurgia: é indicada para pacientes com o tipo 1 e 2, ou seja, pacientes com vazinhos, microvarizes e telangiectasias, tem como principal característica a realização da retirada de uma pequena veia com anestesia local.

 

10. Quando é necessário intervenção cirúrgica no tratamento das varizes?

 

As varizes podem ser apenas um problema estético que irá incomodar o paciente e até mesmo uma doença grave que pode prejudicar e influenciar no cotidiano de quem a possui. Com o tempo, essas varizes de grosso calibre podem tornar-se sintomáticas e causar algumas complicações.

As veias muito dilatadas e o fluxo sanguíneo muito lento podem favorecer a formação de um coágulo gelatinoso dentro delas, que as oclui e produz um processo inflamatório e dor intensa.

Procure um especialista em doenças vasculares para um diagnóstico preciso de qual o tipo de varizes você possui.  Após identificar a presença de varizes, o tratamento se dá através de intervenções como cirurgia a laser, cirurgia, escleroterapia, crio-escleroterapia e microcirurgia.

 

11. Qual a diferença entre a cirurgia a laser e a cirurgia tradicional para a remoção das varizes?

 

A cirurgia de varizes a laser é a forma mais eficaz e rápida para quem procura uma solução para este problema e a maior parte dos casos pode ser submetida ao procedimento. A intervenção cirúrgica a laser é indicada para pessoas com problemas funcionais e com dificuldade de circulação do sangue. A grande vantagem é o pós-operatório que é mais simples e com menos reações e retorno às atividades normais mais cedo.

Já a cirurgia tradicional é um procedimento indicado para portadores de varizes de médio e grosso calibre. Tipos 2, 3 e 4. A necessidade ou não de internação vai depender do tempo de realização do procedimento, e varia da alta no mesmo dia até 1 dia de internação. O tempo de repouso é mais prolongado se comparado ao tempo de recuperação de um paciente que realiza a cirurgia a laser, e pode se estender de 7 a 30 dias.

 

12. Esse procedimento é perigoso?

 

Não, este procedimento não é perigoso. Na cirurgia a laser ao invés de retirar as veias de grande calibre como a safena que é retirada na cirurgia tradicional, elas são desligadas do corpo e tratadas por uma microfibra ótica, que transmite o laser.

Neste tipo de intervenção cirúrgica a veia permanece no local, mas inativada, e separada da circulação.

 

13. Quanto tempo leva para eu me recuperar 100%?

 

A recuperação da cirurgia de varizes a laser é em um curto tempo após a cirurgia. Enquanto na forma tradicional o paciente demora de 15 a 30 dias para retornar as suas atividades normais, com a cirurgia a laser o retorno às atividades pode ocorrer entre 4 e 7 dias após o procedimento.

 

14. Ouvi dizer que o procedimento cirúrgico não adianta pois elas voltam, é verdade?

 

Se a cirurgia for bem feita, e se as veias forem efetivamente tratadas, não voltam. Porém outras veias doentes podem aparecer com o tempo. O que é natural e normal, porque tratamos a consequência e não a causa primária.

Infelizmente não é possível acabar de vez com as varizes, mas o acompanhamento é muito importante e ajudará a prevenir.

tipos de varizes

A diferença entre os tipos de varizes e os tratamentos adequados

agosto 22nd, 2016 Posted by Varizes 0 comments on “A diferença entre os tipos de varizes e os tratamentos adequados”

As varizes estão presentes na vida das pessoas, pois atinge  38% da população brasileira de acordo com a Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular.

A maioria das pessoas percebe os sinais indesejados das varizes pela dor, pelo cansaço ou sensação de “peso” nas pernas. A partir de então,  surge a necessidade de procurar um especialista para o diagnóstico e tratamento adequado.

Atualmente, existem inúmeros tratamentos para Varizes. A escolha deste, varia de acordo com o tipo de varizes apresentada pelo paciente e também pelo grau de necessidade.

 

Para ajudar você a compreender onde se encaixam os diferentes tratamentos e ter uma melhor compreensão sobre o problema, podemos dividir as varizes em 4 tipos:

TIPO 1: Conhecido como “vasinhos”, esse tipo costuma incomodar a forma estética do paciente e que não geram problemas ou complicações adicionais. Sem tratamento esse tipo pode avançar e chegar a outros estágios.

TIPO 2: Neste tipo o problema estético se alia ao problema de saúde (funcional). Aqui, normalmente, se juntam as microvarizes e telangiectasias.

TIPO 3: O problema de saúde (funcional) é a principal preocupação do paciente no tipo 3. Mesmo sem complicações ou preocupação estética, o indivíduo deve buscar o tratamento com um especialista para evitar maiores complicações.

TIPO 4: Já no tipo 4, o paciente além de se preocupar com os problemas de saúde, se preocupa com as complicações consequentes deste tipo.

Os procedimentos indicados para cada tipo são:

      TIPOS 1 e 2

  • Escleroterapia
  • Crioescleroterapia                  
  • Laser para vasos
  • Microcirurgia

         TIPOS 2, 3 e 4

  • Cirurgia                                    
  • Cirurgia a laser               

Vale lembrar que as varizes são progressivas, o que significa que se, não tratar há a tendência de que o quadro se agrave e com isso possa haver prejuízos à saúde e qualidade de vida do paciente. Nada melhor do que uma consulta para que possamos avaliar o quadro e indicar o melhor tratamento.

Você gostaria de saber mais sobre Varizes? Então acesse gratuitamente o guia completo sobre como prevenir e tratar varizes. Clique aqui para baixar

Receba nossas novidades!

Facebook